| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

&-zine DITO & FEITO - Ano 3
Desde: 02/09/2001      Publicadas: 30      Atualização: 12/04/2005

Capa |  BAIXADA SANTISTA EM QUADRINHOS  |  CAIXA POSTAL  |  COLUNAS  |  DITO & FEITO  |  EDITORIAL  |  FANZINES  |  FRASES FEITAS  |  GOTT SEI DANKE  |  JORNAL DOS ROBÔS  |  MÚSICA  |  NOTÍCIAS DA HORA  |  TIRAS  |  TROPA DE HERÓIS


 GOTT SEI DANKE

  21/04/2004
  0 comentário(s)


MEU DEUS NÃO É CRUEL...

...sinto muito pelo seu.

Mais um artigo escrito pelo Pastor David Cestavo da Igreja Presbiteriana de Santos.

MEU DEUS NÃO É CRUEL;
sinto muito pelo seu.

Conta-se a história de dois lojistas, inimigos ferrenhos. Suas lojas situavam-se frente a frente, na mesma rua, e eles chegavam a passar o dia todo sentados na porta, cada um conseguia um freguês, lançava seu sorriso de triunfo para o rival. Certa noite, um anjo apareceu em sonho a um dos comerciantes e disse:

“Deus me enviou para lhe ensinar uma lição. Ele fará tudo o que você pedir, mas saiba que seu concorrente, do outro lado da rua terá em dobro tudo o que você conseguir. Deseja ser rico? Você pode ser muito rico, mas ele terá duas vezes mais sua riqueza. Deseja uma vida longa e saudável? Você terá, mas a vida dele será mais longa e mais sadia. Você pode ser famoso, ter filhos de quem se orgulhar, tudo o que quiser. Mas tudo o que você conseguir ele terá em dobro”.

O homem franziu a testa, pensou um pouco e decidiu: “TUDO BEM, MEU PEDIDO É: faça-me cego de um olho”.

Deus não é cruel, não coloque a oração a serviço da baixeza, inveja, vingança ou barganha.

Deus não causa nossas desgraças. Algumas são causadas pelas circunstâncias, outras vêm de gente perversa e outras ainda são simplesmente a conseqüência inevitável do fato de sermos humanos.

Não precisamos nos sentir magoados ou traídos por Deus quando a tragédia nos golpeia. A oração, quando feita da maneira correta, redime as pessoas do isolamento. Dá-lhes a certeza de que não precisam sentir-se sós e abandonadas. Leva-as ao conhecimento de que fazem parte de uma realidade maior, de maior profundidade, maior esperança, maior coragem e mais futuro do que qualquer indivíduo poderia ter por si próprio.

Não podemos pedir a Deus que estenda uma rede mágica ao nosso redor, de modo que as coisas ruins só atinjam às outras pessoas, nunca a nós.
Mas podemos orar por coragem, por fortaleza para suportar o insuportável, por gratidão diante do que temos recebido, mais do que nos foi tirado.

Eu creio que Deus nos dá força, paciência e esperança, renovando nossas fontes espirituais quando elas se esgotam, e não precisamos suborná-lo para nos dar tudo isto e muito mais, BASTA que nos dirijamos a Ele, admitindo que não temos força para suportar o fardo E O SOCORRO VIRÁ.

Martin Gray, um sobrevivente do Gueto de Varsóvia e do Holocausto, escreveu sobre sua vida em um livro intitulado Por Aqueles que Eu Amo. Ele conta como, depois do Holocausto, reconstruiu sua vida, teve sucesso, casou e criou uma família. A vida parecia boa depois dos horrores do campo de concentração. Certo dia, contudo, sua esposa e seus filhos foram mortos por um incêndio na floresta que destruiu sua casa no sul da França.

Gray ficou arrasado, levado até os limites de sua sanidade por esta tragédia suplementar. Os conhecidos insistiam em que abrisse um inquérito para apurar as causas do fogo. Em vez disso, preferiu aplicar todos os seus recursos em um movimento para proteger a natureza de incêndios futuros. Explicou que um inquérito, uma investigação focalizaria apenas o passado, resultando em dor, aflição e censura. Ele desejava concentrar-se no futuro. Um inquérito o colocaria contra outras pessoas – “alguém foi negligente? de quem foi a culpa?” – e, ficando contra outras pessoas, dedicando-se a caçar um vilão, acusando outros de serem responsáveis pela sua miséria, solitário que era, acabaria mais solitário. A vida, concluiu ele, tem de ser vivida por alguma coisa, não contra alguma coisa.

Também nós precisamos superar as perguntas que se concentram no passado e na dor – “por que isto me aconteceu? – substituindo-as pela indagação que abre as portas para o futuro: “Agora que isto me aconteceu, que vou fazer”?

Meu Deus não é cruel; sinto muito pelo seu.
(Extraído do livro “Quando coisas ruins acontecem
às pessoas boas”- autor: Harold S. Kushner)



  Mais notícias da seção Artigo no caderno GOTT SEI DANKE
08/01/2004 - Artigo - O CORDEIRO QUE VIROU LEÃO E O DRAGÃO QUE VIROU LAGARTO
Novo artigo do Pastor David. Não deixe de ler os anteriores....
18/12/2003 - Artigo - FALA, PASTOR! - Tema: “CORRA COM OS CAVALOS”
Mais um artigo escrito pelo pastor David Cestavo da Primeira Igreja Presbiteriana de Santos. Tema:“CORRA COM OS CAVALOS” ...



Capa |  BAIXADA SANTISTA EM QUADRINHOS  |  CAIXA POSTAL  |  COLUNAS  |  DITO & FEITO  |  EDITORIAL  |  FANZINES  |  FRASES FEITAS  |  GOTT SEI DANKE  |  JORNAL DOS ROBÔS  |  MÚSICA  |  NOTÍCIAS DA HORA  |  TIRAS  |  TROPA DE HERÓIS
Busca em

  
30 Notícias